segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Insensível sensível

Ao acordar o sono ainda permanecia nas pálpebras, o corpo vagaroso recupera-se após uma corrente de água gélida a escorrer o corpo ainda quente devido as cobertas que lhe aqueciam. Tudo na mais diária rotina, até chegar à sala de aula. A tristeza consome o corpo, sem explicações, e aí volta os tais pensamentos, os tais arrependimentos, se pudesse voltar ao tempo... Nem a insensibilidade resiste à mais profunda vontade de desabar, as lágrimas correm copiosamente ao rosto alvo. Os olhos verdes, agora lacrimosos, procuram onde se esconder, ou achar alguém para atrair a atenção, alguém para dividir tal angústia. Por sorte amigos encontro na sala, e são aqueles que mesmo não compreendendo a gravidade da situação, procuram nos apoiar, incondicional a qualquer coisa. E estes que enxugam tais lágrimas, são aqueles na qual fazem surgir um sorriso, dissipando por algum instante a tribulação existente. Ao voltar para o lar doce lar, descobre-se a passagem para o inferno. Insultos, são apenas palavras, mas que trazem tanto rancor. Gostaria de saber quem as criou, porque há dois lados nisso: o alívio e a dor. O incrível é que ao passar das horas, quem age parece ter esquecido do que ultrajou, e a ter esquecido da palavra em que me educou a falar: desculpe, eu errei. Preciso de um cigarro agora ouvindo Portishead, talvez assim adormeça e passe a viver, mesmo que por um breve momento, a vida do subconsciente. Provavelmente ela será melhor que a real. Saudades agora de quem já foi... Pai, gostaria que você estivesse aqui agora. Lágrimas sensíveis percorrem o rosto da inexorável, novamente.

2 comentários:

H anry disse...

Me sinto da mesma forma!
Me pego inerte olhando da janela do ônibus para o 'nada' até chegar ao percurso escolar.
é uma sensação horrenda.
Mas vai passar. :P
E amei a musica.
vou baixar.
kkk
Beijos.;

Push My Fingers Into My Eyes disse...

Insensibilidade é justamente a característica de não ser sensível, aos outros e às coisas, portanto sua frase não é cabível. Você é uma menina sensível, emotiva, apaixonada e apaixonante, tentando se tornar insensível. Não vai acontecer.
Não queira, nunca, viver a vida do subconsciente,
"[...] Tell me the reality
It is better than a dream
But i found out the hard way
Nothing is what it seems
I push my fingers into my eyes [...]"