quarta-feira, 21 de abril de 2010

Um coração por um cérebro

O que me deixa vulnerável sempre foi aquilo em que tem uma capacidade básica de me destruir. Uma vez vulnerável, vejo cada tijolo que construí ao meu redor se decompor, como se aquilo em que me tornei fosse uma máscara, um falso ego. Nunca quis ter coração, nem mesmo pedi por isso. Ser frio, calculista ou apenas racional é tão inspirador, é inatingível. Esse corpo curvilíneo é controlado por um cérebro coberto por uma inspiração demoníaca. E são esses pequenos demônios que afirmam coisas em que meu coração não concorda. É atingido, é dilacerado, é enterrado novamente. É um ciclo de fazer os outros sofrerem de alguma forma para não sofrer, e quando tento mudar, toda a dor causada volta de alguma forma. "Tudo o que vai, volta", acredite, volta. Mas não nasci perfeita, nem mesmo quero ser. Gosto daquilo que é errado, daquilo que é impuro, obsceno e escuro. Sou um péssimo exemplo com um coração tão bom quanto a perfeição, por isso o troco por um cérebro, de preferência o mais velho possível. A perfeição não existe, e em mim, nunca existirá. E toda essa dor, me faz mutável a algo tão demoníaco, que nem mesmo imagino o que possa vir. Que venham todos os demônios, que me possuam em todas as formas, a santidade não mais existe aqui.



7 comentários:

VaneZa disse...

Você estava sumida... daí volta com estes posts: "Que o vento a leve" e "Um coração por um cérebro"...
Tô sentindo que vem uma Fênix ressurgindo das cinzas por aí...

Beijo... não some assim... sinto falta dos teus textos.

Ah! Lembrei de uma frase de uma música do Capital Inicial: "Eu já me acostumei a esquecer..."

VaneZa disse...

Gê, eu de novo... não sei se gostas disso, mas... tem um Selinho pra ti lá no blog.

Bia Carvalho disse...

Olá!
Você gosta de ler?
Então acho que você vai gostar do meu blog de livros:

Amor, Mistério e Sangue

Ele é especializado em Suspenses Românticos, mas de vez em quando eu falo sobre outros gêneros de livros também.
Quando puder, me faça uma visitinha e se quiser me seguir, eu vou adorar!

George Stefenson disse...

Curti. Minha Succubus. Sou como você. Racionalismo já.

Gersey Stelmach disse...

Desculpa a ausência, Van! Andei meio ocupada ultimamente, mas toda vez que uma inspiração aparece, venho pra cá no mesmo instante.

VaneZa disse...

Pelo menos você ainda tem inspiração...

Eu estou em uma maré de falta de inspiração.

Celsina disse...

Olá! Sou dona do blog Uma Janela Secreta e vim aqui te convidar para participar dá nova promoção que está acontecendo no blog, o livro sorteado é A Fome De Íbus, de Albarus Andreos. Participa! =D

Super bacana o seu blog =D Acho que você vai gostar do meu ^.^

Beijos!
Cel,
www.umajenelasecreta.com